contato@incavoluntario.org.br
DOAR


Evento virtual celebra o Dia Nacional do Voluntariado

Publicado em 31 de agosto de 2021, às 13:51

INCAvoluntário promoveu live para comemorar a data com os voluntários

No dia 28 de agosto é celebrado o Dia Nacional do Voluntariado e, pensando nisso, o INCAvoluntário decidiu realizar uma live para celebrar a data. O evento on-line aconteceu no dia 26 e contou com a presença da supervisora geral do INCAvoluntário, Angélica Nasser, e com mais três voluntárias que falaram sobre as novas atividades que têm realizado ao longo do período de pandemia.

“É muito bom estarmos juntos hoje, mesmo a distância, para comemorar esta data. Antes de tudo quero parabenizar a todos vocês voluntários por este dia. Este ano é ainda mais especial, porque 2020 e 2021 têm sido anos desafiadores para nós no INCAvoluntário mas só estamos conseguindo passar por tudo isso por conta do comprometimento e apoio de todos vocês”, comentou Angélica Nasser na abertura da live.

A supervisora seguiu a apresentação trazendo as ações que têm ocorrido ao longo da pandemia e os desafios que surgiram com ela como o medo da doença, a falta de recursos humanos, a diminuição nas doações e o aumento na demanda de pacientes precisando dos benefícios. “A gente precisou inovar. O paciente do INCA estava passando pelas mesmas incertezas, mas nós não poderíamos deixar de dar assistência a eles. Por isso, nós realizamos um plano de contingenciamento de crise”, contou Angélica.

Plano de ação em meio a pandemia

Este plano, elaborado pela supervisão do INCAvoluntário em parceria com a Fundação Dom Cabral, ajudou a Área a achar um equilíbrio. Angélica contou que “uma das ações deste plano foi a ideia de redirecionar alguns voluntários dos setores que precisaram fechar, para os núcleos que entregam benefícios aos pacientes e a Central de Recebimento de Doações. Além disso, o apoio dos voluntários também vieram de diversos lugares, não só presencial, como virtual também”.

Ao finalizar, Angélica falou sobre o retorno das atividades do INCAvoluntário, mas sem esquecer da pandemia. “Algumas atividades já estão retornando, mas outras ainda não temos nenhuma perspectiva de início. Estamos levando em consideração o tamanho de cada sala que temos para realizar as atividades e de quantas pessoas podem estar em cada local. Uma coisa é certa, vamos sair ainda mais fortalecidos ao final desta pandemia”.

Realização de cursos online para os pacientes

A voluntária Maria Cristina Teixeira foi chamada para dar sequência ao evento. A voluntária e professora apresentou a ação que tem realizado com as pacientes no curso de artesanato do Ateliê de Artes e Ofícios do INCAvoluntário. No entanto, os cursos aconteciam de forma presencial e com a pandemia ela não deixou de realizar a atividade. “Quando as escolas decidiram retornar as aulas de forma remota, achamos que poderíamos testar este formato também. Decidimos usar a chamada de vídeo pelo WhatsApp já que todos os alunos já tinham este aplicativo. Deu tão certo que realizamos 11 cursos em 2020”, comentou Cristina.

As atividades do Ateliê de Artes e Ofícios contribuem para a melhoria da autoestima dos pacientes e também para uma possível fonte de geração de renda. “Todo o material é usado com itens que as pacientes têm em casa. Pano de chão, tampinha de garrafa pet, pedaços de tecido, itens que elas transformam em bonecas que servem para presentear a família ou enfeitar a casa delas. Essa valorização que elas têm ao finalizar cada atividade é incrível. Elas ficam muito agradecidas e isso mostra como as aulas promovem autoestima e bem-estar”, finalizou a professora.

Um novo formato para o bazar

O evento seguiu com a apresentação da voluntária Juliana Ferrari, supervisora voluntária da Recreação Infantil, uma das salas fechadas devido a pandemia. No entanto, Juliana se disponibilizou para ajudar em outras atividades e foi chamada para coordenar as edições do Bazar Fashion e do Brechó Solidário. “Com a pandemia, várias atividades fecharam, como a Recreação Infantil e os bazares físicos do INCAvoluntário. A renda dos bazares correspondia a 30% da captação financeira e este recurso ajuda na compra de bolsas de alimentos, fraldas descartáveis e cadeiras de rodas”, contou Juliana.

Hoje o INCAvoluntário tem realizado edições especiais do Bazar Fashion e do Brechó Solidário, com o apoio de marcas e pessoas que fazem doações para estas ações. Além disso, a Área precisou se adaptar com a pandemia para realizar o evento. “Foi necessária uma reestruturação. Atualmente o Brechó Solidário é realizado a cada dois meses e o Bazar Fashion duas vezes ao ano. São 5 pessoas a cada 30 minutos dentro do Bazar e estas pessoas precisam fazer uma inscrição prévia. Durante a semana, nós disponibilizamos álcool em gel 70% e verificamos a temperatura de todos. Mantemos o espaço ventilado e toda a equipe e participantes só podem permanecer no local com máscara”, comentou Juliana.

Além disso, Juliana conta a importância de ter voluntários de diversas outras áreas trabalhando. “Quando a gente quer ajudar, não importa como a gente faz. Eu sou da Recreação Infantil, tem gente do CEMO, e são setores que não têm nada a ver com o Bazar, mas nós conseguimos tocar este projeto com muito amor porque fazemos em prol dos pacientes do INCA que precisam muito do nosso apoio”, finalizou.

Desafios de um novo setor

Angélica convidou a última palestrante do dia, Márcia Alvarenga, para mostrar sua visão sobre o novo setor que tem atuado em 2021. “Comecei em 2016 como voluntária no Hospital do Câncer 3, em Vila Isabel, dando um apoio nas enfermarias, mas com o início da pandemia a gente não pôde mais continuar esta atividade. Então, fui chamada para ajudar na Central de Atendimento ao Paciente”, comentou a voluntária.

Márcia contou que na CAP as atividades são completamente diferentes das que ela realizava no INCA 3. Antes ela tinha o hábito de fazer uma visita aos leitos para verificar se os pacientes precisavam de alguma ajuda, agora os pacientes que vão até a CAP para buscar os benefícios. “Sempre gostei de ajudar. É um trabalho completamente diferente do que eu realizava mas resolvi abraçar este novo desafio”, disse.

Além de contar as experiências sobre o novo setor, Márcia falou sobre o número de benefícios entregues em 2020 e 2021 e a quantidade de pacientes atendidos nestes períodos. Em 2020, o INCAvoluntário beneficiou 5.338 pacientes em tratamento no INCA e distribuiu mais de 10 mil bolsas de alimentos. Já em 2021, de janeiro até julho, já foram 3.315 pacientes beneficiados com as ações do INCAvoluntário.

Para finalizar, o evento contou com uma atração surpresa, o grupo Vozes do Coração cantou e encantou com músicas em homenagem ao trabalho que os voluntário realizam no INCA. O Vozes é parceiro do INCAvoluntário há mais de 6 anos, promovendo apresentações musicais para pacientes nas enfermarias do Instituto. Com a pandemia, o grupo não pôde mais se apresentar no INCA, mas tem promovido lives em suas redes sociais.

Para assistir a live completa do Dia Nacional do Voluntariado, clique aqui.



Gostou? Compartilhe com seus amigos:



Deixe seu comentário abaixo:

Carregando...